Neuropsicóloga lança livro lúdico sobre o consumo de legumes por crianças

Cultura

Quem já teve de lidar com a formação de uma criança sabe como a infância é importante e que esta também pode ser uma das fases mais complexas. É normal que elas se inspirem e vejam no cotidiano as diversas “profissões” exercidas pelos pais, professores, nutricionistas, cozinheiros, e até psicólogos. Perante as crianças, que têm o seu mundinho à parte, é necessário entender bem a psicologia infantil para falar a língua delas. É nesse ponto em que a neuropsicóloga Gisele Domenici traz um guia lúdico, divertido e cativante no lançamento de seu primeiro livro, Diário de uma garota que não gostava de legumes, publicado pela Literare Books International, para auxiliar os papais e as mamães a entenderem os pequenos.
Segundo a escritora, é importante que todos aprendam a se alimentar de forma adequada e que a hora de preparo dos alimentos e das refeições seja um momento para reunir a família, nutrindo também o lado emocional. O lançamento em Indaiatuba acontecerá neste sábado (30) às 16h na Livraria The Goods, na Rua Treze de Maio, 839 – Centro. O evento que é aberto ao público terá muitas supresas para as crianças.
A obra tem uma linguagem leve e animada, tornando a leitura apropriada ao universo infantil e até os mais novinhos a entendem sem dificuldade. O enredo traz a criatividade da psicóloga Gigi, que atende a pequena Nola, uma menina que inicia sua aventura pelas hortaliças depois de descobrir, em uma consulta médica, que precisa – com rapidez – mudar seus hábitos alimentares. A princípio, como a maioria dos garotos e garotas, ela fica apreensiva e custa a ceder àquelas “coisas verdes”, que não pareciam tão gostosas quanto as pizzas de que tanto gostava. Graças à psicóloga, que trata a situação com cautela e de maneira humorada, Nola começa a criar gosto pelos legumes, e conta com a ajuda de personagens da própria imaginação para conquistar a saúde ideal.
Apesar do tom infantil, o livro tem muito a acrescentar aos pais, pois eles compreenderão, ainda mais, o modo como os seus filhos reagem a diversas situações e sentimentos, como por exemplo: a forma de encarar o mundo, seus desejos, vontades e lidar com cada aspecto destes. A ideia principal não é só a alimentação, mas também saber aproveitar com qualidade o tempo com os pequenos, suprindo os com muito amor os períodos em que se esteve longe. Muitos pais ficam distantes por conta do trabalho e outras tarefas e às vezes se culpam por isso. A escritora revela caminhos para reverter esse quadro e prosperar com a família.

Autora
É formada em psicologia, pós-graduada em neuropsicologia pelo Instituto de Ensino Albert Einstein. Possui especialização em terapia corporal Reichiana pela ECOS – Escola Contemporânea de Orgonomia e Somatopsicodinâmica. Cursou Arteterapia. É self coach pelo IBC/SP, participou de diversos congressos e simpósios buscando mais conhecimento na área. Atua como psicóloga clínica há cinco anos.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta