X Brazilian Film Festival com sessões gratuitas

Cinema

O Topázio Cinemas do Shopping Jaraguá, recebe a Mostra X Brazilian Film Festival de 5 a 11 de dezembro. O evento, que acontece pelo terceiro ano consecutivo em Indaiatuba e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura, tem o objetivo de valorizar o cinema brasileiro, com sessões gratuitas diárias. Para participar, basta retirar o ingresso na bilheteria 1 hora antes da sessão.
Mais uma vez, Indaiatuba é a única cidade do interior paulista a participar da Mostra, que acontece em Chicago (EUA), São Paulo, Porto Alegre e Canoas. O lema do evento é “Filmes Brasileiros com Consciência Social” e os títulos exibidos levam à reflexão. “Estamos felizes de mais uma vez abraçar este projeto de valorização do cinema brasileiro, principalmente porque a exibição de filmes alternativos faz parte da proposta do Topázio Cinemas há anos, tendo um público cativo nos projetos especiais”, declara Bruna Mascarenhas, responsável pelo Departamento de Marketing.
As sessões ocorrerão sempre às 20 horas, no Topázio Cinemas do Shopping Jaraguá. Os filmes a serem exibidos são: Benzinho, Espero Tua (Re)volta, O Filme da Minha Vida, Fevereiros, Amazônia Groove, Paraíso Perdido e Badi.
Este ano, o evento terá uma novidade: a exibição do documentário Amazônia Groove ao ar livre, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura. No dia 7 de dezembro, às 17h, o filme será exibido no Parque do Mirim. No dia 8, às 15h, a exibição ocorrerá no Museu da Água.

Festival
O Brazilian Film Festival foi criado em Chicago em 2010 pela brasileira Ariani Friedl, com o objetivo de difundir e fortalecer a produção audiovisual brasileira tanto nos Estados Unidos – onde se tornou o maior festival de filmes brasileiros do centro-oeste do país – quanto no Brasil.
A realização do evento é da ONG Partners of the Americas, entidade sem fins lucrativos que se desenvolve através de atividades voluntárias, com o objetivo de favorecer o intercâmbio educacional, cultural e social entre os países dos três continentes americanos.

Programação
5/12, 20h – BENZINHO
(Drama / 98min / Classificação: 12 anos)
Sinopse: O primogênito de uma família de classe média é convidado para jogar handebol na Alemanha e lança sua mãe (Karine Teles) em uma espiral de sentimentos pois, além de ajudar a problemática irmã (Adriana Esteves) a lidar com as instabilidades do marido (Otávio Müller) e se desdobrar para dar atenção ao seus outros filhos, ela terá de enfrentar sua partida antes de estar preparada para tal.

6/12, 20h – ESPERO TUA (RE)VOLTA
(Documentário / 93min / Classificação: 14 anos)
Sinopse: Um retrato do movimento estudantil que ganhou força a partir do ano de 2015, ocupando escolas estaduais por todo o Brasil. Acompanhando três jovens do movimento e com imagens de arquivo de manifestações desde 2013, o documentário tenta compreender as ocupações e as suas principais pautas a partir do ponto de vista dos estudantes envolvidos.

7/12, 20h – O FILME DA MINHA VIDA
(Drama / 113min / Classificação: 14 anos)
Sinopse: O jovem Tony (Johnny Massaro) decide retornar a Remanso, Serra Gaúcha, sua cidade natal. Ao chegar, ele descobre que Nicolas (Vincent Cassel), seu pai, voltou para a França alegando sentir falta dos amigos e do país de origem. Tony acaba tornando-se professor e se vê em meio aos conflitos e inexperiências juvenis.

8/12, 20h – FEVEREIROS
(Documentário / 73min / Classificação: livre)
Sinopse: O documentário foi responsável por registrar a vitória da escola de samba carioca Estação Primeira de Mangueira em 2016, que teve um enredo homenageando a cantora baiana Maria Bethânia. Além de filmar a escola e os preparativos do barracão, a produção ainda acompanhou a cantora nas festas da Nossa Senhora da Purificação, na Bahia.

9/12, 20h – AMAZÔNIA GROOVE
(Documentário / 84min / Classificação: Livre)
Sinopse: Um retrato aprofundado, um mergulho apaixonado na música regional da Amazônia, especialmente a música característica do Pará, estruturado através da alternância entre as histórias dos músicos tradicionais da região – responsáveis pelo Boi Bumbá e por ritmos tradicionais das localidades, por exemplo – e a invasão da tecnologia que, recentemente, possibilitou o desenvolvimento de gêneros musicais como o tecnobrega.

10/12, 20h – PARAÍSO PERDIDO
(Drama / 110min / Classificação: 14 anos)
Sinopse: Paraíso Perdido é um clube noturno gerenciado por José (Erasmo Carlos) e movimentado por apresentações musicais de seus herdeiros. O policial Odair (Lee Taylor) se aproxima da família ao ser contratado para fazer a segurança do jovem talento Ímã (Jaloo), neto de José e alvo frequente de homofóbicos. Aos poucos, o laço entre o agente e o clã de artistas românticos vai se revelando mais e mais forte – com nós surpreendentes.

11/12, 20h – BADI
(Documentário / 85min / Classificação: Livre)
Sinopse: Badi Assad é uma cantora, compositora e violonista que se reinventa e caminha do clássico ao pop sem medo. Filha caçula de uma família tradicional de músicos, sua história de vida e carreira é cheia de situações inusitadas. Aqui explora-se todos os lados de Badi, através da família, amigos e fãs que compõem seu entorno.

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta