Conselho da RMC e Agemcamp recomendam a suspensão das aulas presenciais aos prefeitos

Cidades

O Conselho de Desenvolvimento da RMC (Região Metropolitana de Campinas) e a direção da Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas) divulgaram na sexta-feira (26) um ofício em que recomendam aos prefeitos das cidades que compõem a RMC o adiamento ou a suspensão da retomada das aulas presenciais devido ao agravamento da pandemia de coronavírus no Estado.

O documento leva em conta “o atual cenário da epidemia de Covid-19 na RMC, exposto pelo Departamento Regional de Saúde – DRS 7, onde apresenta média de ocupação de leitos intensivos SUS de 82%, devido ao aumento do número de casos graves”.
“Nesse momento, em que todos os indicadores destacam o agravamento da pandemia, em que o contágio e mortes estão em níveis altíssimos e que não há vagas hospitalares, recomendamos aos prefeitos o adiamento ou a suspensão das aulas, visando a proteção à vida”, diz o ofício.

Segundo o Governo do Estado, o Departamento Regional de Saúde Campinas (que engloba as 20 cidades da RMC e mais 22 municípios) registra até o momento um total de 217.500 casos confirmados de Covid-19, um aumento de 15,8% em relação a sete dias atrás. Já o total de óbitos pela doença é de 5.333, com crescimento de 8,4%.

Boletim divulgado na terça-feira (2) pela Apeoesp referente aos casos de Covid-19 desde o início das aulas presenciais no dia 8 de fevereiro na rede municipal de ensino de Indaiatuba, registra 24 casos positivos em profissionais e 1 caso positivo em aluno.

Números

A Secretaria de Saúde de Indaiatuba divulgou nesta terça-feira (2) o registro de mais dois óbitos com diagnóstico para Covid-19. Além disso, foram contabilizadas 670 notificações suspeitas (entre hospitais, laboratórios particulares e unidades de saúde), mais 91 casos com exame positivo para a doença e outros 513 tiveram resultado de negativo.

Ambas as mortes ocorreram no Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo), sendo um homem de 65 anos, internado desde o dia 24 de janeiro, faleceu na segunda-feira (1º), possuía hipertensão. Outro homem de 84 anos, internado desde o dia 22 de fevereiro, faleceu nesta terça-feira (2), possuía hipertensão, doença pulmonar obstrutiva crônica e infarto agudo do miocárdio.

Desde o início da pandemia, 15.135 pessoas contraíram a doença no município. Desses, 14.719 são considerados curados ou estão em recuperação domiciliar; 359 evoluíram a óbito e 1.884 casos suspeitos aguardam resultados.

Nesta terça-feira (2) há 79 internados, dos quais 57 estão confirmados para Covid-19. Do total, 44 estão em leitos clínicos e 35 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A taxa de ocupação dos leitos é a seguinte: Leitos Clínicos no Haoc: 69% e no Santa Ignês: 73%. UTI no Haoc: 96%, no Santa Ignês: 100% e Externos contratados em outros municípios: 50%.

One thought on “Conselho da RMC e Agemcamp recomendam a suspensão das aulas presenciais aos prefeitos

Deixe uma resposta