Após ultrapassar mil casos de covid-19, Indaiatuba volta atrás e restringe funcionamento do comércio

Cidades

Na terça-feira (23) foi confirma mais 4 mortes por coronavírus e total passa para 54; Leitos de UTI ocupados no Haoc é de 92% e no Hospital Santa Ignês é de 75%.

O prefeito Nilson Gaspar (MDB) anunciou na terça-feira (23) que o horário de funcionamento do comércio em Indaiatuba será reduzido a partir da quinta-feira (25). Uma tentativa de diminuir a transmissão de covid-19 no município, já que teve um grande salto de contágio e mortes neste mês de junho, quando o comércio foi autorizado pela administração municipal a funcionar regularmente. O decreto municipal deve ser publicado nesta quarta-feira (24), prevendo os detalhes e setores não essenciais com funcionamento das atividades comerciais de apenas 4 horas diárias para o atendimento presencial.  

A Secretaria de Saúde contabilizou na terça-feira (23) mais quatro óbitos decorrente da infecção pelo coronavírus e total passa para 54. O Departamento de Vigilância Epidemiológica também confirma mais 115 casos positivos na cidade e total chega a 1.102 pessoas infectadas. Segundo as informações, os óbitos ocorreram no Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo). Um aconteceu no dia 17 de junho e a confirmação chegou na terça-feira (23), trata-se de um paciente, masculino 53 anos, foi internado no dia 15 e possuía diabetes e hipertensão. Outro óbito ocorreu no dia 18 de junho, feminino 87 anos, sem comorbidades relatadas foi internada no dia 6 de junho. Outras duas mortes ocorreram na segunda-feira (22), sendo um masculino 65 anos, internou no dia 29 de maio e possuía diabetes; o quarto óbito, masculino 72 anos, foi internado no dia 18 de junho, possuía diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares e obesidade.

Foram acrescentadas 426 notificações na terça-feira (23) e outros 115 casos positivos de covid-19, além disso, foram descartados 364 suspeitos. Sendo assim, Indaiatuba soma 6.866 notificações; 1.102 confirmados, sendo que 54 evoluíram a óbito; 1.016 são considerados curados ou estão em recuperação domiciliar e 32 confirmados estão internados.

Ainda há outros 100 casos suspeitos aguardando resultado. Atualmente há 31 internados em leito clínico e 30 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A taxa de ocupação dos leitos clínicos é de 52% para o Haoc e 75% para o Hospital Santa Ignês, referente aos leitos de UTI para o Haoc é de 92% e para o Hospital Santa Ignês 75%.

Foto: Votura Indaiatuba News / Grupo RVC

2 comments

  • Na minha humilde opinião, se o intuito é evitar aglomeração, o horário de funcionamento deveria ser AMPLIADO ao invés de reduzido, mantendo-se o limite de pessoas dentro dos estabelecimentos e as demais precauções (medição de temperatura, álcool gel, etc.).
    Com mais tempo de atendimento pode-se dispersar melhor a população.

Deixe uma resposta