Associação orienta empresários sobre oportunidades com a adequação do funcionamento do comércio

Cidades

Sem previsão para a normalização da economia brasileira, a Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) tem se preocupado em fornecer subsídios para que os empresários encontrem mecanismos para promover o comércio de seus produtos, utilizando principalmente as ferramentas online e as redes sociais para divulgar e vender suas mercadorias e serviços.

“A Acic recebe com bons olhos esse decreto que o prefeito de Campinas Jonas Donizette publicou sobre a adequação do funcionamento de alguns serviços e a forma como poderá ser feita porque, a partir de agora, fica organizado como de fato cada empresário poderá atender os seus clientes. No entanto, essa medida torna imprescindível que cada empresário repense em como criar suas próprias oportunidades para que os consumidores tenham interesse em seus produtos e serviços e qual a forma mais adequada, no momento, para divulgá-lo e garantir a entrega. As ferramentas, para isso, a Acic está disponibilizando”, diz a presidente da entidade e vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), Adriana Flosi.

Na live realizada na segunda-feira (11), Adriana Flosi recebeu como convidado Felipe Siqueira, cofundador da Oficina e sócio do Grupo Reserva, não faltaram dicas sobre a adaptação de empresas ao e-commerce e de engajamento das equipes. Para assistir à live basta acessar o link https://www.youtube.com/watch?v=nnbFMpllw3w.

Dicas

Entre as dicas oferecidas no bate papo ao vivo com Felipe Siqueira, os empresários foram orientados a perceber quais os produtos ou serviços disponíveis que o consumidor pode estar precisando nesse momento. Pode ser desde uma cadeira ergométrica até uma calça ou um sapato mais confortável para trabalhar em home office. Esses produtos terão maior possibilidade de vendas.

Outra sugestão é lembrar que os funcionários e colaboradores, assim como todos, também estão confusos com essa nova situação, sendo preciso dividir as informações, solicitar ideias e estar aberto ao diálogo. A equipe pode ter muito a sugerir. Felipe Siqueira também lembrou aos empresários ser preciso verificar quais as plataformas de vendas e de comunicação online que mais se adequam ao seu negócio. E listou várias que podem ser utilizadas de maneira bem prática, como Mercado Livre, Magazine Luiza, Instagram, WhatsApp, Facebook etc.

“Entrar para o mercado online é uma decisão que todos os empresários já deveriam ter tomado. Quem não optou por ele, ainda, precisa correr atrás. É um caminho sem volta. Vale lembrar que as empresas que passarem por esse momento ficarão mais fortes. Não é hora de desistir. Ficar ouvindo o noticiário, acomodado no sofá, não vai salvar o seu negócio. É preciso olhar para as coisas sobre as quais, hoje, estão no seu controle”, sugere.  

Nesses encontros que estão sendo realizados pela Acic desde o início da quarentena, os temas tratam de engajamento de equipe, gestão, finanças, acesso ao crédito, transformação digital e vendas pelo WhatsApp. Ainda em maio, por meio do AC Networking, programa exclusivo que objetiva reunir empresários em busca do crescimento de seu faturamento e de parcerias de novos negócios, serão apresentados temas como inovação, insights, equilíbrio e estratégia, entre outros.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta