Isolamento em Indaiatuba despenca para 49%

Cidades

Índice foi registrado na sexta-feira (17), no primeiro dia de flexibilização do comércio, após decreto municipal

Desde o dia 21 de março quando a abertura do comércio local foi suspensa em Indaiatuba e atingiu 59% de isolamento, a marca despencou na última sexta-feira (17), no primeiro dia da flexibilização do comércio, após o decreto nº 13.951 do prefeito Nilson Gaspar (MDB).

A cidade registrou nos dias 4, 5 e 12 de abril, o maior índice de isolamento durante a quarentena, chegando a 61%. O menor isolamento havia sido registrado no dia 9 de abril, também com 49% atingido nesta sexta-feira (17), segundo dados do IPT.

O Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do Governo do Estado São Paulo mostra que o percentual de isolamento social no Estado também foi de 49% na sexta-feira (17).

O SIMI-SP é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Estado possa consultar informações agregadas sobre deslocamento nos 645 municípios paulistas.

De acordo com o coordenador do centro de contingência do coronavírus em São Paulo, o médico infectologista David Uip, a adesão ideal para controlar a disseminação da COVID-19 é de 70%.

O Governador João Doria (PSDB) reforça o pedido para que a maioria da população reduza drasticamente a circulação nas ruas para diminuir a velocidade de contágio do coronavírus. Se a taxa continuar baixa, o número de leitos disponíveis no sistema de saúde não será suficiente para atender a população.

Decisão da flexibilização

A decisão de flexibilizar o funcionamento do comércio na cidade foi tomada pelo Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção ao Covid-19 em conjunto com a Associação Comercial, Industrial e Agrícola de IndaiatubaACIAI.

Segundo o prefeito Nilson Gaspar (MDB), a decisão de flexibilizar o funcionamento de algumas atividades comerciais só foi possível devido a situação epidemiológica de Indaiatuba, que hoje permite essa medida, levando em consideração o número de casos confirmados, a necessidade de internação e a disponibilidade de atendimento da rede pública e privada de saúde.

Leitos de UTI

A Secretaria Municipal de Saúde de Indaiatuba afirmou que a cidade está preparada para encarar a situação que se agrava no país a cada dia. Segundo informações da administração municipal, o município possui 60 respiradores e 51 leitos de UTI disponíveis.

Segundo informativo epidemiológico deste sábado (18), existem 6 casos suspeitos em internação clínica e 8 casos suspeitos em UTI. 30 casos confirmados, 101 casos descartados e 100 aguardando resultados. 24 pacientes foram curados. 3 óbitos por suspeita de Covid-19, 2 óbitos confirmados e 11 óbitos descartados.

Portaria institui Grupo Técnico de Trabalho – Covid19

Foi publicado na quinta-feira (16) a Portaria 411 dispõe instituindo o Grupo Técnico de Trabalho – Covid-19 em Indaiatuba, com a necessidade de se estabelecer um plano de resposta e também para estabelecer a estratégia de acompanhamento e suporte dos casos suspeitos.

Foi considerado também a classificação pelo Organização Mundial de Saúde, no dia 11 de março de 2020, como pandemia do novo coronavirus (Covid-19).

Segundo a administração municipal, a situação demanda o emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, a fim de evitar a disseminação da doença.

O Grupo Técnico de Trabalho – Covid19 é composto pelos seguinte mebros: Ronaldo José Garcia, Marco Antonio Barroca, Jose Carlos Ribeiro da Motta Filho, Francisco Reis Filho, Graziela Drigo Bossolan Garcia, Maria Cristina Bencorte, Luciano Mori, Gabriel Carvalho de Alvarenga e Heloisa Carla Salatino de Souza.

Foto: Indaiatuba News/Grupo RVC

Deixe uma resposta