Motoristas da Sancetur/SOU podem entrar em greve

Cidades

Empresa não vem cumprindo com suas obrigações trabalhistas, como os depósitos do FGTS e INSS

Os motoristas da Sancetur/SOU Indaiatuba cruzaram os braços na garagem da empresa na terça-feira (30) por 30 minutos, em protesto da falta de recolhimentos dos depósitos do FGTS e INSS dos funcionários, atrasando a saída dos ônibus. Segundo informações, a Guarda Civil foi acionada para garantir a circulação dos coletivos. Foi a segunda vez, que os motoristas paralisaram, já que na semana passada no dia 23, também promoveram o protesto com duração de cerca de uma hora, o que causou novamente transtorno para os usuários do transporte coletivo urbano.
Em comunicado, a administração municipal informou que como reflexo da paralisação temporária, o Departamento de Transportes registrou 21 viagens não realizadas, seis incompletas, 12 atrasos, três adiantamentos de horários e um desvio de itinerário, entre as 5h30 e as 8h da manhã, e a partir das 8h, a situação começou a ser normalizada.
Segundo a prefeitura, a empresa Sancetur/SOU Indaiatuba foi notificada para prestar informações sobre o ocorrido e serão tomadas todas as providências administrativas cabíveis.
Líderes da categoria afirmaram que se a empresa não cumprir com suas obrigações trabalhistas poderá haver o início de uma greve a partir da próxima semana.

Caso

Vários funcionários e ex-funcionários da Sancetur/SOU Indaiatuba denunciaram a falta de recolhimento do FGTS e INSS, além de constantes atrasos no pagamento e vales. Segundo o vice-presidente do Sindicato, Izael Soares de Almeida, desde o início da operação da SOU em Indaiatuba, em fevereiro de 2018, apenas alguns depósitos dos impostos foram realizados, e em alguns casos somente o de setembro.
A empresa já assinou três contratos emergenciais e uma licitação está em andamento com previsão para abertura na próxima semana, no dia 7.
A reportagem não conseguiu contato com representantes da empresa e a administração municipal não retornou para comentar as denúncias.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta