Vereador cobra informações da Prefeitura sobre a Sancetur / SOU Indaiatuba

Política

O vereador Ricardo França protocolou na terça-feira (23) um requerimento na Câmara Municipal solicitando ao prefeito Nilson Gaspar informações acerca da empresa prestadora do serviço público Sancetur / Sou Indaiatuba. As informações requeridas são: cópia dos comprovantes de depósitos do Fundo de Garantia e do INSS dos funcionários da empresa e quais os motivos e medidas serão tomadas pela administração municipal caso os encargos não estejam sendo depositados conforme legislação.

SOU Indaiatuba não recolhe o FGTS e INSS dos trabalhadores mesmo recebendo subsídio da Prefeitura, afirma sindicalista

Vários funcionários e ex-funcionários da Sancetur / SOU Indaiatuba denunciaram a falta de recolhimento do FGTS e INSS, além de constantes atrasos no pagamento e vales. Segundo o vice-presidente do Sindicato, Izael Soares de Almeida, desde o início da operação da SOU em Indaiatuba, em fevereiro de 2018, apenas alguns depósitos dos impostos foram realizados, e em alguns casos somente o de setembro. Onze funcionários demitidos no início deste ano, então impossibilitados de realizarem a homologação, não podendo acionar o seguro desemprego. “Tem pessoa querendo utilizar o FGTS para financiamento imobiliário e não está conseguindo por falta do depósito de recolhimento”, afirmou.
No caso do INSS é ainda mais grave, pois a parte que é descontada dos funcionários está sendo sonegada pela empresa, que acaba se apropriando indevidamente dos valores. “Quem, está para se aposentar, sofre com todas estas questões”, disse.
A empresa já assinou três contratos emergenciais e uma licitação está em andamento com previsão agora para abertura em 7 de maio, com o novo adiamento, pois estava marcada para o dia 2 de maio. Os ex-funcionários também reclamam porque a administração municipal não fiscaliza a empresa referente aos depósitos do INSS e FGTS, já que a empresa agora vem recebendo dinheiro público para subsidiar as operações.

Deixe uma resposta