Revitalização da Avenida Ário Barnabé custará R$ 5,6 milhões

Cidades

As ciclovias sairão do canteiro central e serão substituídas por ciclofaixas nas laterais da via, onde não será permitido o estacionamento de veículos

O prefeito Nilson Gaspar (MDB) anunciou na semana passada a obra de revitalização da Avenida Ário Barnabé, no Jardim Morada do Sol, com custo aproximado de R$ 5,6 milhões, e prazo para conclusão da obra em um ano.
Segundo a administração municipal, a revitalização segue um projeto de mobilidade urbana, com o objetivo de melhorar a fluidez do trânsito e atender de forma adequada as necessidades de condutores de veículos, mas também da população que utiliza a avenida, o que inclui pedestres e ciclistas. Entre as novidades estão a padronização do calçamento em frente aos comércios, com guias rebaixadas, caminhos de piso tátil, passeio de pedestres no canteiro central e toda a acessibilidade necessária.
Além da criação de bolsões de estacionamento que possibilitarão a entrada e saída de veículos com segurança, e área de passeio para pedestres no canteiro central, o projeto de requalificação da avenida inclui adequação da faixa para veículos e seu alargamento em uma extensão aproximada de 2,1 km.
Todo o calçamento no acesso aos imóveis também será refeito e padronizado com piso intertravado e instalação de pisos táticos nas calçadas, seguindo as normas de acessibilidade. As ciclovias sairão do canteiro central e serão substituídas por ciclofaixas nas laterais da via, onde não será permitido o estacionamento de veículos.
A Ário Barnabé ainda ganhará travessias elevadas para pedestres e 10 baias de ônibus com recuo para garantir mais segurança no embarque e desembarque de passageiros e também para não comprometer a fluidez do trânsito. O projeto também inclui uma revitalização da rede de distribuição de energia para resolver o problema de poluição visual e melhorar a iluminação, com a substituição de 74 postos de iluminação e a instalação de lâmpadas LED.
Também contemplará a instalação de 48 placas de identificação de ruas nos cruzamentos da avenida, padronização dos equipamentos semafóricos no modelo novo e recapeamento de toda a avenida, somando mais de 40 mil metros quadrados de pavimento.

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta