Fiscalização no Campo Bonito identifica 77 apartamentos com infrações contratuais

Cidades

A Caixa Econômica Federal, em conjunto com a Secretaria de Habitação estão intensificando um trabalho junto aos moradores do Residencial Campo Bonito visando a redução da inadimplência e também a identificação dos apartamentos abandonados ou com moradias irregulares. No início deste mês a equipe gestora da secretaria esteve em reunião na Gerência Habitacional da Caixa, em Campinas, onde identificaram que há 77 apartamentos nos quais foram encontradas infrações contratuais.
“Esse tipo de fiscalização compete à Caixa, mas também à Prefeitura, que é responsável pelo cadastro habitacional, e sorteio dos contemplados. Não podemos admitir que esta situação continue, estamos trabalhando, junto à Caixa, para retomar apartamentos que estejam em situação irregular, abandonados, invadidos ou alugados, com o objetivo de beneficiar outras pessoas que aguardam pela oportunidade de ter a casa própria”, comentou o secretário da pasta, Jorge Luis Lepinsk.
“Os beneficiados pagam um valor bastante reduzido justamente por serem famílias com baixo poder aquisitivo. Basta que eles mantenham os pagamentos em dia para que passem a ser proprietários definitivos dos seus imóveis, mas até que isso aconteça, nenhum apartamento poderá ser comercializado, alugado ou abandonado, pois caracteriza descumprimento do contrato”, explicou Pepo.
Os 2.048 apartamentos do residencial foram entregues em fevereiro de 2016 e beneficiaram famílias com renda mensal de até R$ 1.600,00. Os beneficiados pagam o correspondente a 5% do seu rendimento ao mês, com parcela máxima de R$ 80, por um período de 10 anos. O valor total foi de R$ 96 mil por unidade, sendo R$ 76 mil subsidiados pelo Ministério das Cidades e R$ 20 mil pelo programa Casa Paulista do Governo do Estado de São Paulo.
As reuniões nos condomínios estão sendo realizadas em parceria com a Clarb Consultoria, responsável pelo trabalho técnico social junto ao bairro, que também orienta os moradores sobre a importância de manter em dia o pagamento do condomínio, para que não sofram sanções judiciais. Já foram realizadas reuniões nos condomínios Angelin, Ingá, Copaíba, Araçá e Garapá. Os próximos encontros acontecerão sempre às 19h30 nas seguintes datas e locais:12 de março: Condomínio Pinus, 19 de março: Condomínio Embaúba e 25 de março: Condomínio Teka.

Foto: DIVULGAÇÃO/ELIANDRO FIGUEIRA-PMI

Deixe uma resposta