O SABOR DA CARNE!

Giro Gourmet

Eu sou um apaixonado por gente!
Acho que já disse isto aqui, mas vale a pena reforçar. E sabe o que mais me encanta nas pessoas?
A capacidade que temos de surpreender. E esta é outra das minhas muitas paixões. O que seria de nossas vidas sem o ingrediente “surpresa”?
Imagine passar por uma existência em que todas as coisas fossem óbvias.
Copa do mundo? Já sabemos quem ganha.
Mega Sena? Vai sair desta vez para o Joaquim do bairro Morada do Sol.
Aquela garota? Vou namorá-la por namorar, afinal eu já sei que vou me casar com a amiga dela. Teremos três filhos, vamos brigar muito, depois de quinze anos de casados, por fim, vamos nos separar e…
Basta!
Já estou quase ficando maluco só de pensar em quão sem graça e infeliz seria essa “vida óbvia”.
É por isto que eu amo tanto ser surpreendido. Claro que eu tenho personalidade própria. E que personalidade!
Não sou de me deixar levar por qualquer “papinho” por aí. Isto significa que não é tão fácil me surpreender. Sobretudo na cozinha.
Não é qualquer chef que consegue mudar meus conceitos. Contudo, preciso confessar que o alto nível gastronômico de Indaiatuba está, pouco a pouco, “abalando” minhas estruturas.
À bordo do Giro Gourmet Indaiatuba News, retornamos à Av. Presidente Kennedy. Nossa parada foi no já “canonizado” restaurante Don Ramón. Você ouviu bem: RESTAURANTE.
Sim porque, talvez, por todos estes anos de existência do Don Ramón, assim como eu, você o imaginou como um “bar” mexicano.
É claro que quando se fala em México, sem dúvidas a primeira coisa que nos vem à mente é tequila. E realmente acredito que a bebida não pode sair do cardápio de uma casa mexicana. Todavia, o Don Ramón é, de fato, um RESTAURANTE, e esta foi a minha primeira surpresa ao entrar na casa. E que Casa! Depois de seis anos, os donos mudaram de endereço. Talvez até para reforçar a ideia de restaurante. O Ambiente é perfeitamente decorado. Entrar ali é se sentir realmente “ciudadano del Mexico”.
Bem, quando decidi ir ao Don Ramon, eu já esperava que os pratos fossem adaptados. E seguramente me preparei para uma ferrenha crítica. Afinal, vejo isto como uma descaracterização da gastronomia “representada”.
E estava certo! O cardápio segue o mesmo padrão de várias casas “abrasileiradas”.
Contudo, notei algo diferente: Os donos optaram por manter os nomes característicos do México, tais como “carnita”, “machaca”, nomes dados pelos mexicanos para receitas com cortes específicos de carne. É a primeira vez que vejo isto em casas mexicanas aqui no Brasil. Primeiro ponto.
Abri com uma porção média (generosa) de totopos. São nachos acompanhados de guacamole, chili co carne e cream cheese da casa.
Segunda surpresa da noite. Incrível como conseguiram trabalhar os sabores característicos dos ingredientes!
EU SENTI O SABOR DA CARNE! Fazia algum tempo que eu buscava algo mais que “temperos” e ervas. Uma boa carne, por si só, já tem sabor exótico. PERFEITA CARNE MEXICANA!
Meu prato principal foi Ramón El Emperador. Uma adaptação das adaptações. Eu explico. Uniram três pratos do cardápio: Sueño de Ramón, Nachos Supreme e Quesadillas em miniatura e criaram uma porção FABULOSA!
Fechei com tortilha de milho, sorvete, nutella e óreo.
Preciso encerrar o Giro Gourmet desta semana. Mas quero fazê-lo dando meu MUITO OBRIGADO à todos do restaurante Don Ramón pela experiência que me proporcionaram e, sobretudo, dizendo que meus conceitos mudaram completamente. Alí aprendi que é possível sim, adaptar sem perder a originalidade!
Vale a pena conferir.

Bon Appetit!

Kennedy Gonçalves

Deixe uma resposta