Rogério Nogueira vota a favor do aumento do teto salarial para R$ 30 mil

Política

Governo de São Paulo disse que considera injusto o aumento, pois privilegia servidores muito bem pagos

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou, na noite da terça-feira (5), a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 5 que eleva o teto salarial dos servidores públicos do estado. O impacto será de R$ 909 milhões em 4 anos. O deputado estadual de Indaiatuba Rogério Nogueira (DEM) votou favorável ao aumento.
Em nota, o governo do estado de São Paulo disse que considera injusto o aumento do teto, porque “um aumento nessa proporção: de R$ 21.631,05 para R$ 30.471,11, privilegia servidores muito bem pagos e que já recebem o teto do funcionalismo público”.
Pela proposta, a referência de limite salarial para o funcionalismo público no estado, hoje baseado no vencimento do governador, passa a ser equivalente ao fixado a desembargadores de Justiça. 
A proposta já tinha sido aprovada em primeiro turno no final de abril. Na ocasião, parlamentares tentaram garantir a votação em segundo turno em seguida, mas não houve quórum.
Por se tratar de PEC, ela não precisa ser sancionada pelo governador Márcio França (PSB). De autoria do deputado Campos Machado (PTB), a PEC tramita na Casa desde 2016, quando foi proposta. O objetivo, segundo o parlamentar, é fortalecer a carreira dos servidores e evitar a evasão de bons profissionais.
A PEC recebeu manifestações contrárias do deputado Caio França (PSB), que compõe a base governista, e tentaram adiar a votação.

Foto: Divulgação/Alesp

Deixe uma resposta