Leitos de UTI exclusivos para Covid-19 estão se esgotando para os indaiatubanos

Cidades

Dos 40 leitos que atendem pacientes da cidade pelo Sistema Único de Saúde (SUS), 37 estão ocupados

Boletim divulgado pela administração municipal no domingo (7) informou que estão ocupados 37 leitos de UTI para tratamento dos pacientes de Indaiatuba exclusivo da Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

No Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc) tem 24 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para a Covid-19 com ocupação de 98% e 16 leitos que foram contratados pela Prefeitura de Indaiatuba no Hospital Samaritano na região para atender pacientes de Indaiatuba pelo SUS está com ocupação de 100%.

O custo da contratação de cada leito de UTI no Hospital Samaritano é de R$ 2.540,00 por dia que for utilizado desde dezembro. 

O Hospital Santa Ignês, do grupo Samaritano, que atende só convênios e particular, reduziu no ano passado de 10 para apenas 2 o número de leitos de UTI para tratamento da Covid-19 em Indaiatuba, está com 100% de ocupação.

Números 

A Secretaria de Saúde de Indaiatuba informou ainda o registro de dois óbitos com exames positivos para Covid-19 e registradas 123 notificações suspeitas (entre hospitais, laboratórios particulares e unidades de saúde), dos quais 48 casos positivos da doença e 75 casos descartados. 

Uma mulher de 61 anos, que estava internada desde o último dia 3 no Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo), veio a óbito no domingo (7). Ela tinha antecedentes de hipertensão e diabetes. Um homem de 37 anos também faleceu. Ele estava internado no Hospital Santa Ignês desde o dia 12 de janeiro e não tinha comorbidades relatadas.

Desde o início da pandemia, 13.880 pessoas contraíram a doença no município. Desses, 13.507 são considerados curados ou estão em recuperação domiciliar; 329 evoluíram a óbito e 1.535 casos suspeitos aguardam resultados.

No domingo (7) havia 64 internados, dos quais 44 estão confirmados para Covid-19. Do total, 27 estão em leitos clínicos e 37 em UTI. A taxa de ocupação dos leitos é a seguinte: Leitos Clínicos no Haoc: 40% e no Santa Ignês: 53%. Na UTI do Haoc: 96%, Santa Ignês: 90% e Externa Contratada: 100%.

One thought on “Leitos de UTI exclusivos para Covid-19 estão se esgotando para os indaiatubanos

Deixe uma resposta