Doses da vacina contra o coronavírus chegam em Viracopos

Cidades

O Aeroporto Internacional de Viracopos recebeu nesta quinta-feira (24) 5,5 milhões de doses da vacina Coronavac, contra o coronavírus, vindas da China. A aeronave Boeing 777 saiu de Beijing Capital Airport – PEK e fez uma escala no Zurich Airport – ZRH (Suiça) pousando às 5h35 em Campinas (SP). O tempo de desembarque foi muito ágil, considerando as posições de estacionamento dedicadas especialmente para aeronaves de cargas, em frente ao Terminal de Carga. As vacinas foram transportadas em 8 caminhões refrigerados para um armazém na Grande São Paulo.

Esse é o maior lote de vacinas contra o coronavírus já desembarcado no Brasil e na América Latina, sendo o quarto lote que o Butantan recebe em menos de um mês da biofarmacêutica Sinovac Life Science, com sede na China. O carregamento chegou em uma aeronave da Swiss Air Lines, após o embarque em Pequim. A operação seguiu todos os protocolos exigidos pelos órgãos de saúde e teve o apoio da ANVISA, Receita Federal e Polícia Federal. 

Com o recebimento desse lote, o Butantan já detém 10,8 milhões de doses disponíveis para uso imediato tão logo haja autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A produção local também já começou, com a chegada de matéria-prima para envase e rotulagem na fábrica de imunizantes do instituto.

O tempo de desembaraço desta carga foi recorde, em torno de 30 minutos. Isso só foi possível pelo projeto de fluxo aduaneiro e operacional otimizados, criado pelo grupo de trabalho formado, especialmente para o recebimento e distribuição de vacinas, por profissionais de Viracopos, Receita Federal e da ANVISA, no qual se aplica a legislação aduaneira elaborada especialmente para receber mercadorias destinadas à pandemia, principalmente vacina e seus insumos.

Além de receber as doses de vacina nesta quinta-feira, Terminal de Carga de Viracopos também foi utilizado ao longo deste ano no desembarque de milhares de máscaras, respiradores e testes no combate à Covid-19.  

Em março e abril, por exemplo, Viracopos recebeu milhares de testes para a identificação da Covid-19, encomendados pelo Instituto Butantan e vindos da Coreia do Sul. Os kits foram usados pelo governo do Estado de São Paulo no combate à doença. O Instituto Butantan, com sede na capital paulista, integra o esforço coordenado pelo Governo do Estado de São Paulo para controlar a disseminação da Covid-19.

Foto: Divulgação

2 comments

Deixe uma resposta