1ª Feira de Trocas de Brinquedos acontece neste sábado

Cultura

Iniciativa das Escolas do Bem, visa alertar pais para o consumismo em excesso e estimular os pequenos a trocar em vez de comprar

Que o brinquedo é o presente favorito da garotada ninguém duvida. Mas já imaginou trocar aquele brinquedo que o seu filho já não brinca mais por outro que ele quer tanto, e sem gastar nada?
Em uma iniciativa inédita na cidade, as Escolas do Bem de Indaiatuba — Escola Kinderville e Creche Profa. Alice de Mattos Wolf — estão programando a 1ª Feira da Troca de Brinquedos para alertar os pais sobre o consumismo em excesso e ainda incentivar o desapego. A atividade é gratuita, aberta a toda a população e acontece neste sábado (26) na Praça da Liberdade, das 9h às 12h.

Movimento
Movimento iniciado pelo Instituto Alana, a atividade é incentivada pelo programa Escolas do Bem, do Instituto Noa, e tem como objetivo propor uma alternativa aos pais, convidando-lhes a fazer algumas reflexões: “ao invés de comprar, por que não trocar brinquedos?” “Será que é melhor o presente ou a presença?”.
Carolina Pereira, diretora da escola Kinderville, uma das organizadoras, relata os efeitos práticos dessa ação. “Um brinquedo esquecido em um canto da sua casa se transforma em uma novidade incrível para outra criança. E o mesmo acontece com o seu filho, que certamente ficará bastante empolgado ao receber algo que não tinha”, avalia.
Em seu quarto ano de atividade, o programa já beneficiou cerca de 20 mil famílias em 16 cidades do estado de São Paulo, envolvendo 105 escolas públicas e privadas. A iniciativa é financiada pelas instituições de ensino particulares e tem como objetivo ampliar o conhecimento dos adultos quanto aos cuidados para o desenvolvimento integral da criança entre 0 e 6 anos, além de aumentar o bem-estar das famílias em prol de uma sociedade melhor. Também atua no fortalecimento da gestão escolar, promovendo a capacitação dos educadores e dos gestores.

Como funciona?
Para participar da feira de trocas de brinquedos é preciso levar um ou mais brinquedos em bom estado e uma toalha ou canga para expor as peças na praça. É possível, inclusive, incluir outros itens para doação. No local, monitores irão orientar os participantes e incentivar as trocas.
Para que a iniciativa possa agregar algum ensinamento à criança, há uma única regra: as trocas devem ser realizadas de maneira espontânea, sem qualquer interferência dos adultos responsáveis.
“O fato de estar rodeada por outras crianças dá um outro significado ao momento do desapego e tende a tornar essa experiência mais agradável e lúdica. Esse é um ótimo exercício para que os pequenos entendam o quão é importante compartilhar”, explica Keyla Machado, da Creche Profa. Alice de Mattos Wolf.

Ajuda
Como é uma ação gratuita para toda a cidade, os organizadores estão cadastrando voluntários para ajudar na monitoria da feira. Os interessados receberão certificado de horas do Instituto Noa. Para se cadastrar, acesse o site: www.escolasdobem.com.br/feira-de-trocas/

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta