Festa da Tradição em Helvetia acontece neste final de semana

Cidades

A Colônia Helvetia de Indaiatuba, realiza neste sábado(3) e domingo(4), a Festa da Tradição, que marca a comemoração do dia da festa nacional suíça – 1° de agosto. É a festa mais tradicional da colônia, já na sua 43º edição e este ano também em comemoração aos 120 anos de Construção e Consagração da Paróquia da Colônia Helvetia. O evento entrou para o calendário oficial do município através de lei proposta pelo vereador Evandro Magnusson Filho.
A data da Fundação de nossa Colônia ocorreu em 14 de abril de 1888, pelas famílias Ambiel, Amstalden, Bannwart e Wolf, mas pode ser compreendida se nos reportarmos ao ano de 1854, ano este que vinte e seis (26) famílias, num total aproximado de cento e cinquenta (150) pessoas, procedentes do Cantão de Obwalden, na Suíça, chegaram ao Brasil para trabalhar na Fazenda Sítio Grande, propriedade do Sr. Antonio de Queiroz Telles, no Município de Jundiaí, período este que a Europa Central vivia momentos de crise econômica e social resultante das guerras e movimentos sociais que reivindicavam mudanças nas instituições e nas estruturas da sociedade. Esta crise foi particularmente acentuada na Suíça, o que significou o enfraquecimento político e afetou economicamente os cantões da Suíça Central entre eles, Obwalden.
As quatro famílias: Ambiel, Amstalden, Bannwart e Wolf compraram de Vicente Sampaio Goes o sítio Capivari-Mirim e parte do sítio Serra D’Água, ao longo do Rio Capivari Mirim, uma área 468 alqueires.
Nos seis primeiros anos as quatro famílias trabalharam em comum. Em 1894 dividiram a propriedade em quatro partes iguais, reservando um alqueire para a futura construção da Escola (Educação) e da Igreja (Fé católica).
Os descendentes dos fundadores têm orgulho do nome do lugar onde nasceram. De certo modo, o nome define a sua identidade, as suas raízes, da Suíça, o termo “Helvetia” e da experiência dos imigrantes nas fazendas do Brasil, o termo “Colônia”.
Os pratos típicos são todos preparados pela equipe de voluntários. São eles o Eisbein (joelho de porco), Kassler (bisteca suína), Schüblig (salsichão com salada de batata), Cervela e Bratwurst (salsichões), Bauerbratwurst ou Kalbsbratwurst mit Rösti (salsichões camponês e vitela com batata grelhada), Käsekuchen (torta de queijo), Apfelkuchen (torta de maça), Café com Leite e Bolos, entre outras delícias como os doces Stalden e pratos Berna.
Nas atrações, as apresentações folclóricas típica suíça de Helvetia e da etnia-irmã, o grupo de danças folclóricas alemãs Tanzfreunde de São Paulo e de Friburgo de Campinas. Na música a Banda Schnapsmuisig de Helvetia e o coral de Jodler que irá cantar a missa de domingo. Premiações dos campeonatos esportivos típicos de Jass (jogo de cartas) e Tiro ao Alvo. O tradicional cortejo de Laternenzug (lanternas) até a fogueira simbólica, que marca as comemorações de 1° de agosto e encerramento do evento. Além disso, o evento oferece atrações para as crianças com área kids, souvernirs típicos e a brincadeira da tômbola.
A principal característica da festa segundo os organizadores é manter a comunidade ativa e para isso conta com a união e o trabalho voluntário dos seus membros. A renda arrecadada é destinada a Sociedade, em prol de manutenção/preservação patrimonial e cultural e a Paróquia Nossa Senhora de Lourdes – Helvetia e suas atividades de promoção humana. As festas de Helvetia são conhecidas também pelo seu ambiente tradicional e familiar, e a Festa da Tradição vem em encontro com a ideia de uma festa para reunir a família.
A festa inicia no sábado às 12h e encerra as 18h, no domingo a agenda inicia as 9h30 com a missa cantada pelo Jodlerklub e segue com o almoço com os pratos típicos e atrações folclóricas até encerra na fogueira as 18h. A entrada da festa é livre e oferece estacionamento oficial com seguro, no valor de R$ 20,00. Na última edição o evento recebeu aproximadamente 10 mil visitantes.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta