Após dispensar licitação, Gaspar assina mais um contrato emergencial com a Sancetur

Cidades

Tarifa sobe para R$ 4,10 neste domingo (10); valor do novo contrato emergencial é de R$ 13,4 milhões

Foi publicado na Imprensa Oficial da última sexta-feira (1) o resumo do terceiro contrato emergencial assinado em 31 de janeiro pelo prefeito Nilson Gaspar (MDB) com a Sancetur-Santa Cecília Turismo Ltda/SOU Indaiatuba em caráter emergencial.
O novo contrato para prestação de serviço de transporte coletivo urbano começa a valer nesta quarta-feira (6) e tem prazo de 180 dias, até 4 de agosto deste ano. O valor total estimado do contrato emergencial é de R$ 13.437.693,20.
Com este novo período de contrato com a municipalidade, a Sancetur/Sou Indaiatuba que dispensou funcionários emitindo o aviso prévio no dia 18 de janeiro, deve cancelar estes documentos.
O novo contrato emergencial também prevê a cobrança de uma nova tarifa a partir deste domingo (10) no valor de R$ 4,10.
Além deste valor pago pelo usuário, a Prefeitura concederá um subsídio a empresa para complementar a tarifa pública, no valor adicional de até R$ 0,60 por passageiro pagante transportado. No total, o gasto da administração municipal com o subsídio está estimado em R$ 1,7 milhão, e tarifa composta de até R$ 4,70.
A juíza da 3ª Vara Cível, havia suspendido a licitação do transporte coletivo urbano de Indaiatuba, publicando a decisão no dia 22 de janeiro. No dia seguinte, a Prefeitura revogou a licitação que seria realizada no município.
Já no dia 31 a Prefeitura publicou o Termo de Ratificação, confirmando a dispensa de licitação para contratação de empresa para operar o transporte público de passageiros.

Foto: Arquivo/Indaiatuba News

Deixe uma resposta