Secretários de Nogueira devolveram R$ 688 mil aos cofres públicos em acordo com o Ministério Público

Cidades

Investigação do Ministério Público constatou que no período de 2009 a 2016, os dois últimos mandatos do ex-prefeito Reinaldo Nogueira Lopes Cruz (PV), 24 pessoas que ocuparam cargo de secretário municipal se ausentaram do trabalho em viagens ao exterior, sem gozar das férias, e continuaram a receber as remunerações normalmente.
O MP propôs a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para a devolução dos valores recebidos indevidamente pelos secretários, porém o superintendente da Fiec João Martini Neto não aceitou o acordo a época.
Em planilha do MP o TAC restituiu aos cofres públicos municipais R$ 344.487,22 somando a mesma quantia a título de multa, totalizando R$ 688.974,44.
Vários destes secretários permaneceram no governo de Nilson Alcides Gaspar (MDB).

Entre os que mais viajaram estão:

Núncio Lobo Costa (419 dias) R$ 243 mil,
Érika Haiashi Kikuti (199 dias) R$ 115 mil,
Carlos Alberto Bargas (138 dias) R$ 80 mil,
Antônio Carlos Pinheiro (76 dias) R$ 40 mil,
Nilson Alcides Gaspar (64 dias) R$ 37 mil,
Leandro Dias de Souza (40 dias) R$ 23 mil,
Samir Mauricio de Andrade (37 dias) R$ 21 mil,
José Carlos Selone (30 dias) R$ 17 mil,
Walter Schreiner (30 dias) R$ 17 mil,
Wanderley José Boni (28 dias) R$ 16 mil,
José Roberto Stefani (26 dias) R$ 15 mil,
Bráulio Antônio Leite (26 dias) R$ 15 mil,
Enides Nogueira Lopes Cruz (24 dias) R$ 13 mil,
Alexandre Guedes Pinto (18 dias) R$ 10 mil,
Luiz Henrique Furlan (16 dias) R$ 8 mil

Deixe uma resposta