Vereador Pepo deixa a Câmara por 90 dias e Luiz Carlos assume

Política

O vereador Jorge Luis Lepinsk (MDB), o Pepo, pediu licença do cargo. O pedido foi feito através de requerimento, votado e aprovado pelos vereadores durante a 22ª sessão do ano, ocorrida na segunda-feira (27). O suplente do partido, Luiz Carlos da Silva (MDB) assume a vaga deixada por Pepo na próxima sessão de Câmara.
O vereador alegou “motivos particulares” e o requerimento, baseado nos termos do artigo 238 do Regimento Interno da Câmara, estabelece o período da licença, sem remuneração de 28 de agosto à 30 de novembro.
Em uma postagem nesta quarta-feira (29) em sua página no Facebook o vereador explica “Na última sessão eu entrei com um pedido de licença sem remuneração, em novembro estarei de volta para dar continuidade as meus trabalhos, o meu suplente Luis Carlos atenderá meus pedidos e estou a disposição de todos, no momento vou me dedicar para a reeleição do deputado Rogério Nogueira e por isso não poderia ficar recebendo dinheiro público e fazendo campanha lembrando que as minhas indicações estão todas em andamento inclusive a do pedido do pátio de guincho municipal que vou lutar até o fim.”
Durante a 22ª sessão, os vereadores ainda debateram 55 indicações, sete moções e aprovaram quatro projetos constantes da Ordem do Dia. São eles: projeto do vereador Ricardo França que estabelece obrigatoriedade da coleta seletiva de resíduos sólidos; projeto da vereadora Silene Silvana Carvalini que dispõe sobre o combate ao desperdício e à Perda de Alimentos; e dois projetos do Executivo Municipal.
O 1º projeto do Executivo dá nova redação aos dispositivos da Lei nº 6728, que estabelece a política municipal de incentivo ao uso de veículos impulsionados a energia elétrica ou hidrogênio. O segundo projeto do Executivo, dá nova redação a dispositivo da Lei nº 5443, que dispõe sobre a concessão administrativa de uso de área pertencente ao Patrimônio Público Municipal.

Posse

Luiz Carlos assume a vaga deixada pelo vereador Pepo durante juramento marcado para a próxima sessão de Câmara, dia 3, às 18h, no Plenário da Casa. Silva tem 54 anos e já disputou o cargo de vereador por quatro eleições. Na última, foi eleito 1º suplente do MDB, com 2.550 votos válidos. É casado, tem três filhos, um neto, é natural de Tapiratiba/SP e reside em Indaiatuba desde 1990. Ele é pedagogo, historiador, supervisor escolar e empresário do ramo educacional.

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta